Dieta Day: Conheça mais sobre o Jejum Intermitente

Conhecido como Jejum Intermitente, esse período de anulação da alimentação é definido como a estratégia que envolve restrição total ou parcial do consumo de energia, variando de pessoa para pessoa.

A prática do jejum em si, consiste em um processo em que o corpo passa por determinados períodos sem se alimentar, e por isso, utiliza mais substratos energéticos próprios do que os vindos da alimentação. Nesse caso, o organismo passa a utilizar a gordura estocada no tecido adiposo ao invés da gordura ingerida pelo alimento. Além disso, o corpo passa a usar como energia a glicose produzida no fígado.

prato com talheres simbolizando os ponteiros do relógio.
Prato com talheres.

Esse tipo de jejum é comumente feito no modelo de 16 por 8 horas, que consiste um ciclo de alimentação onde deve-se comer normalmente por um período de oito horas e, depois, realizar o jejum por 16 horas seguidas. Entretanto, existem diferentes modelos de dietas intermitentes, como os protocolos de 12, 14, 18 e até 24h. O fundamental é passar por um momento de adaptação, e que acima de tudo o processo seja seguro, saudável e com alimentos de grande valor nutritivo.

Segundo estudos publicados em 2015 pelo Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics, e pelo American Journal of Clinical Nutrition, ainda faltam mais estudos clínicos robustos para comprovar o real benefício e a eficácia do jejum intermitente na saúde.

No entanto, existem alguns estudos que demonstram melhorias provocadas por esse tipo de jejum, como, o desempenho cognitivo, redução da obesidade, redução de condições ligadas à obesidade como a esteatose hepática (gordura no fígado) e redução de doenças crônicas como diabetes e câncer.

A influência da realização do jejum também chega aos hormônios, de maneira que os níveis de insulina no sangue caiam significativamente, facilitando queima de gordura.

Prato com pequena porção de comida demarcada por garfo e faca.
Prato com pequena porção de comida.

O jejum intermitente não deve ser indicado e seguido sem orientação, podendo desencadear altos níveis de estresse, dores de cabeça, e até mesmo compulsão alimentar. De acordo com os estudos realizados, o jejum intermitente pode ser promissor em casos de emagrecimento e melhora da saúde metabólica, porém, antes da realização de qualquer dieta, é fundamental a conversa com um nutricionista. Ele irá dizer se essa prática é a melhor para o seu caso, e direcioná-lo(a) para a melhor escolha.

Conteúdos relacionados

5 tratamentos estéticos para as festas de fim de ano

26 de novembro de 2020

5 tratamentos estéticos para as festas de fim de ano

Christmas Day Care Fisioforma Muitas pessoas se programaram para fazer seus tratamentos ao longo do ano e não conseguiram. Mas a boa notícia é que este ano lançamos os tratamentos[...]

Zfield: Tecnologia revolucionária que cria e define músculos

19 de outubro de 2020

Zfield: Tecnologia revolucionária que cria e define músculos

Tratamento utiliza alta intensidade, capaz de executar até 36.000 contrações em 30 minutos. São super contrações máximas que nunca seriam capazes de serem reproduzidas por ação muscular voluntária O desejo[...]

Rejuvenescimento Íntimo

28 de agosto de 2020

Rejuvenescimento Íntimo

O Rejuvenescimento Íntimo Rejuvenescimento íntimo é o nome dado ao conjunto de procedimentos que podem ser realizados, com fins médicos ou estéticos, em toda a região íntima da mulher: vulva,[...]