Alimentação na gravidez: Um alerta para as futuras mamães!

A gestação é um período em que a mulher deve ficar ainda mais atenta à alimentação. É um momento para fazer escolhas saudáveis e adotar uma alimentação equilibrada, evitando problemas sérios, como por exemplo a diabetes gestacional. 

Nesse período, não é indicado a realização de dietas restritivas, mas devemos tomar cuidado com algumas informações que passam de geração em geração sobre a gravidez.

Por isso, separamos alguns mitos e verdades para serem esclarecidos nessa semana tão especial de dia das mães.

“AGORA QUE VOCÊ ESTÁ GRÁVIDA, DEVE COMER POR DOIS.”

MITO –  A ingestão de alimentos em excesso pode ocasionar o aumento de peso, além de doenças como diabete gestacional, hipertensão, e riscos de complicações na hora do parto.
Por isso, procure sempre uma nutricionista. Ele direcionará a melhor alimentação pra essa fase da vida, de acordo com sua necessidade e a do bebê.
Lembre-se que, o excesso sempre acaba fazendo mal.

“GRAVIDEZ É MOTIVO PRA TER DESEJOS ESQUISITOS.”

VERDADE – Existem inúmeras combinações inusitadas, mas que justificam-se por conta das grandes mudanças hormonais que a gestante está passando. Por isso se você tiver vontade de comer por exemplo, feijão com banana, é consequência dessas mudanças. Não existe época específica para acontecer, então varia de grávida para grávida.

“GRÁVIDA NÃO PODE COMER COMIDA JAPONESA.”

MEIA VERDADE – A ingestão de comida japonesa nessa fase deve ser feita com cautela, sem exageros e com aval médico. As preparações cozidas são as melhores opções na fase da gravidez. Afinal, existem alguns problemas que podem ser causados pelo consumo de peixe cru, pois podem apresentar o parasita transmissor da toxoplasmose, além de outras bactérias perigosas durante a gestação. Procure sempre por estabelecimentos que você conheça e saiba da procedência dos alimentos. É necessário que os comestíveis estejam bem conservados e que tenham a higiene 100% bem-feita.

“FICAR SEM COMER AUMENTA O ENJÔO”

VERDADE – As gestantes não devem ficar longos períodos sem comer, pois a liberação de ácidos no estômago vazio provoca o aumento dos enjôos. Além disso, o jejum aumenta os riscos de hipoglicemia (baixo nível de glicose no sangue), que, além dos enjôos, pode acarretar tonturas. A solução é a dieta fracionada: comer porções de seis a sete vezes por dia. 

De forma geral, a alimentação durante a gravidez não deve tornar-se restritiva, até porque não recomenda-se a realização de dietas nesse período. Entretanto, é necessário ser o mais saudável possível, investindo em uma alimentação rica em nutrientes, vitaminas e minerais.

Conteúdos relacionados

5 tratamentos estéticos para as festas de fim de ano

26 de novembro de 2020

5 tratamentos estéticos para as festas de fim de ano

Christmas Day Care Fisioforma Muitas pessoas se programaram para fazer seus tratamentos ao longo do ano e não conseguiram. Mas a boa notícia é que este ano lançamos os tratamentos[...]

Zfield: Tecnologia revolucionária que cria e define músculos

19 de outubro de 2020

Zfield: Tecnologia revolucionária que cria e define músculos

Tratamento utiliza alta intensidade, capaz de executar até 36.000 contrações em 30 minutos. São super contrações máximas que nunca seriam capazes de serem reproduzidas por ação muscular voluntária O desejo[...]

Rejuvenescimento Íntimo

28 de agosto de 2020

Rejuvenescimento Íntimo

O Rejuvenescimento Íntimo Rejuvenescimento íntimo é o nome dado ao conjunto de procedimentos que podem ser realizados, com fins médicos ou estéticos, em toda a região íntima da mulher: vulva,[...]